< previous

The head, heart and hand behind the Oficina

Hi! I’m Cândida, a graphic designer who loves illustration and happens to work as a stationer by chance. Don’t all great things in life happen this way?

 

I call my studio Oficina (workshop) as its Latin root means "place were the work is made". It was meant indeed from the very beggining to be the place where I can bring to life my whimsical and colourful view on love. A field full of blooming wildflowers. A painting by Chagall in which my beloved morphs into a floating contortionist just to kiss me. All artifacts made through civilisations in the name of love.

 

Oficina's collections are an outlet for whichever inspiration the outside world gives me, be it landscapes, faces, small details or even oddities. Images that I concoct with songs of past ages and birds, flowing water and laughter, the fragrance of flowers and taste of ripe fruit. I research. I sketch. I test, discard and repeat. And I do things this way, other than being designer, because I don’t believe in cookie-cutter fairy tales.

 

I believe in you and your story. Because my biggest inspiration is love and love comes in every shape and form.

Olá! O meu nome é Cândida e sou uma designer gráfica apaixonada por ilustração, especialista em estacionário por acaso. Não é assim que as melhores coisas da vida acontecem?
 
Decidi chamar ao meu estúdio Oficina por significar "lugar onde é feita a obra" e querer, desde o início, que fosse o lugar de materialização da minha visão pitoresca e colorida sobre o amor. Um campo de flores selvagens. Um quadro de Chagall no qual um contorcionista flutuante me beija. Todos os artefactos criados em nome do amor através das civilizações.
 
Desenho as colecções da Oficina Primavera a partir de toda e qualquer inspiração que o mundo me dê, seja sob a forma de paisagens, rostos, detalhes ou curiosidades, que misturo com canções antigas e de pássaros, de risos e de água que corre,  perfume de flores e sabor de fruta madura. Pesquiso. Desenho. Testo, descarto e repito. E faço os vossos convites deste modo menos por ter sido ensinada assim, mas mais por não acreditar em contos de fadas cortados a partir de um molde.
 
Acredito em vós e na vossa história. Porque a minha maior inspiração ainda assim é o amor, e o amor assume todas as formas.

products

about

how it works

FAQ

contact